O presidente da Apex-Brasil, embaixador Roberto Jaguaribe, foi destaque em dois programas da televisão inglesa ao falar sobre as oportunidades de investimento no Brasil. Em entrevista na rede britânica BBC News, Jaguaribe disse que o Brasil tem sido um dos destinos preferenciais de investimentos externos nos últimos anos. Lembrou que no ano passado o país atraiu US$ 70 bilhões e que neste ano espera que o país alcance a marca dos US$ 75 bilhões.

Já na bancada de entrevista do programa Bloomberg Surveillance, da agência Bloomberg, o presidente foi perguntado sobre as possibilidades de um acordo de livre comércio com o Reino Unido. Jaguaribe disse que tudo vai depender do desenrolar da questão do Brexit, se referindo à saída do Reino Unido da União Europeia. Segundo ele, já existe uma negociação em andamento entre o Brasil, no âmbito do Mercosul, com a União Europeia, mas que o país tem grande interesse em negociar com o Reino Unido, dependendo de como a questão do Brexit se dará.

Nas duas emissoras houve questionamentos sobre quais setores da economia brasileira seriam mais interessantes para a atração de investimentos. Jaguaribe chamou a atenção para a de área de infraestrutura e citou o caso dos portos brasileiros. Segundo o presidente, a agricultura brasileira é extremamente competitiva, mas esbarra em portos muito caros em comparação com outros portos do mundo. “Estamos alterando as regras e as leis de concessão para tornar os investimentos externos nessa área de infraestrutura mais atrativos”, disse Jaguaribe.

Em relação ao presente momento político e econômico do País, o presidente da Apex-Brasil afirmou que “o Brasil possui grande maturidade institucional e está passando por importantes mudanças em seu sistema político”. O embaixador destacou que as reformas que o governo brasileiro vem fazendo desde o ano passado já estão demonstrando resultado positivos na economia. 

- Confira a entrevista de Roberto Jaguaribe ao programa Bloomberg Surveillance.
Participação do presidente exatamente na marcação 1:11:52 do vídeo

Entrevista de Roberto Jaguraibe à BBC.mp4